Abono Extra – Confira se Você tem Direito

Já está sabendo sobre o Abono Extra? Em suma, a Caixa Econômica Federal irá liberar a partir do dia 17 de outubro um lote adicional de pagamentos do abono salarial PIS para cerca de 1,1 milhão de trabalhadores. Assim, cada beneficiário pode receber até R$ 1.212, o que corresponde a um salário mínimo atual.

De acordo com a Caixa, os valores se referem a benefícios antigos que foram revisados, solicitados na Justiça ou que não foram sacados durante os calendários encerrados (de 2016 a 2020). Continue a leitura para saber mais.

Quanto vou receber de Abono Extra?

Sendo assim, a quantia a ser paga varia de acordo com quantos meses foram trabalhados durante o ano-base considerado para o cálculo. Segundo a Caixa, cada trabalhador vai receber, em média, R$ 398,99, com parcelas que podem chegar a R$ 1.212.

Veja a seguir quanto você pode receber:

  • 1 mês trabalhado: R$ 101
  • 2 meses trabalhados: R$ 202
  • 3 meses trabalhados: R$ 303
  • 4 meses trabalhados: R$ 404
  • 5 meses trabalhados: R$ 505
  • 6 meses trabalhados: R$ 606
  • 7 meses trabalhados: R$ 707
  • 8 meses trabalhados: R$ 808
  • 9 meses trabalhados: R$ 909
  • 10 meses trabalhados: R$ 1.010
  • 11 meses trabalhados: R$ 1.111
  • 12 meses trabalhados: R$ 1.212

Onde o abono extra será depositado?

Dessa maneira, trabalhadores que já são correntistas da Caixa vão receber o abono extra diretamente na sua conta.

Para os demais, o dinheiro será depositado em uma Poupança Social Digital aberta automaticamente pela Caixa no nome do beneficiário. Por sua vez, essa conta é gratuita e pode ser usada pelo app Caixa Tem.

Posso sacar o meu dinheiro?

Caso não tenha como abrir a conta digital, os cidadãos ainda podem sacar os valores direto nos caixas eletrônicos, nas agências ou então no Caixa Aqui. Para isso, basta ter em mãos o Cartão do Cidadão e sua senha.

Porém, preste atenção, pois esse saque fica disponível até 29 de dezembro.

Quem tem direito ao abono?

Por fim, possui o direito a receber o abono complementar todos os trabalhadores da iniciativa privada que receberam até dois salários mínimos mensais durante o ano-base de referência.

Além disso, o cidadão também deve  ter inscrição no PIS há pelo menos cinco anos e ter atuado com carteira assinada por no mínimo 30 dias, consecutivos ou não, no período utilizado para o cálculo.

Contudo, os trabalhadores também precisam ter seus dados corretamente informados pelo empregador para o governo.

Mais informações sobre o abono extra

Caso você queira confirmar se tem ou não direito ao abono extra, você pode entrar nos aplicativos Caixa Tem e Caixa Trabalhador. A Caixa também disponibiliza atendimento através dos telefone 111 ou 0800-726-0207 , além de seu site oficial.

Então, o que achou sobre o abono extra? Deixe nos comentários.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.