Disney+: Quando será lançado? Como assinar?

A Disney anunciou a data de estreia do seu serviço de streaming no Brasil, o Disney+. Já disponível em outros países, o canal terá início em território brasileiro no dia 17 de novembro e deve disputar a atenção dos consumidores com a Netflix, Amazon Prime Video, Apple TV e HBO Go.

Tenha em mente que o Disney+, lançado há pouco mais de um ano, já conta com mais de 60 milhões de assinantes nos Estados Unidos e na Europa. Ele chegará ao Brasil com todos os filmes clássicos da companhia, além de um catálogo exclusivo de séries que estão próximas do lançamento.

Em relação aos preços, o valor que aparece no app do serviço é de R$28,99/mês. O aplicativo indica que cobrará R$ 294,90 para quem pagar a assinatura anual de uma vez, enquanto na Play Store o valor anunciado é de R$ 289,99.

Continue lendo para saber mais sobre o Disney+.

Como assinar a Disney+?

Por enquanto, ainda não foi disponibilizada a opção de assinatura (que será lançada no dia 17 de novembro). Porém, ao que tudo indica, será possível realizar a assinatura pelo próprio site do Disney + ou através do aplicativo, que estará disponível para ser baixado na Apple Store e na Play Store.

Catálogo Disney+

Além de disponibilizar títulos famosos da Disney, a plataforma terá conteúdos exclusivos da Marvel, Pixar, Star Wars e National Geographic. Com o lançamento da Disney+, a empresa começou um movimento de remover aos poucos seus filmes e seriados originais da Netflix e movê-los temporariamente para a Amazon Prime Video – como os queridinhos “Frozen” e “Dois Irmãos” – até finalmente só ser possível assistir aos filmes em sua plataforma original.

Devido à pandemia do novo coronavírus, a Disney também chegou a transportar alguns de seus lançamentos mais aguardados – que em outro momento iriam lotar as bilheterias do cinema – diretamente para a plataforma. O filme live-action de Mulan, por exemplo, será um dos primeiros a estrear neste novo formato.

Mais do que os clássicos que já conhecemos, como “O Rei Leão” e “Os Incríveis”, o serviço também dará espaço para o projeto experimental Sparkshorts, que reúne alguns curtas emocionantes da Pixar, como “Float” e “Loop”, e para novos conteúdos que estão sendo desenvolvidos com exclusividade, como é o caso de “Falcão e o Soldado Invernal” e outras séries da Marvel.

Outro ponto positivo do streaming da Disney será “Os Simpsons”, que terá todas as 30 temporadas disponibilizadas com exclusividade à partir do lançamento. Essa é uma grande jogada de marketing, dado que a popularidade da animação nos Estados Unidos deve levar muita gente a decidir assinar o serviço.

Quanto custa a assinatura do Disney+?

A empresa ainda não divulgou o preço oficial no País, mas usuários nos Estados Unidos que tentaram criar uma conta com dados do Brasil se depararam com o valor de R$ 28,99 por mês, segundo o site Guia Disney Plus Brasil. 

Nos Estados Unidos, a assinatura básica do Disney+ nos Estados Unidos custa US$ 7 mensais ou um pacote anual valendo US$ 70. Ou seja, valor é mais baixo que o plano mais básico da Netflix no país, que custa US$ 9 por mês.

Há também um pacote premium, pelo valor de US$ 13. Além do Disney+, os assinantes têm acesso ao serviço de streaming ESPN+, do canal esportivo de mesmo nome, e a plataforma de séries Hulu, da qual a Disney é dona de uma fatia considerável.

O preço do pacote sai US$ 5 mais em conta do que a assinatura dos três serviços separadamente nos EUA. Ele também é competitivo em relação ao plano premium da Netflix comercializado nos Estados Unidos, vendido por US$ 16.

Até quatro pessoas poderão acessar uma conta simultaneamente, em diferentes aparelhos, e o conteúdo será disponibilizado em 4K Ultra HD quando possível, com suporte para Dolby Atmos e, assim como ocorre com a Netflix, os programas e filmes poderão ser baixados para serem assistidos offline. 

Ainda não há nenhuma previsão se a Disney vai oferecer um pacote similar no Brasil. Vale ressaltar que o Hulu, por exemplo, não está presente no País.

Como acessar?

Para facilitar o acesso, o Disney+ tem aplicativos para mobile nos sistemas operacionais iOS e Android, além dos consoles de PS4 e Xbox One. Também estão incluídas as plataformas para Chromecast, Apple TV e Android TV. Essas plataformas devem ser as mesmas no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *