Consulta FGTS – Como consultar

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, também conhecido como FGTS, é uma reserva criada pelo Governo Federal para auxiliar o trabalhador em caso de demissão. Todo mês, é responsabilidade da empresa realizar o depósito de 8% do salário em uma conta vinculada ao trabalhador. Mas como fazer para consultar o saldo e o extrato do FGTS?

Neste texto, vamos apresentar as principais informações sobre como consultar FGTS, incluindo as formas de acesso ao saldo e extrato, quem tem direito a receber o benefício e os principais pontos de atenção.

O que é FGTS?

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço é um seguro contra a demissão sem justa causa que todo trabalhador com contrato de CLT tem direito. É uma reserva onde o empregador deposita, mensalmente, o equivalente a 8% do salário do colaborador. Esse dinheiro não pode ser descontado do salário e fica disponível apenas em caso de demissão.

O FGTS foi criado em 1967, com o objetivo de preservar o emprego e a qualidade de vida dos trabalhadores, em caso de desemprego. Atualmente, o Fundo é administrado pela Caixa Econômica Federal, e o trabalhador é o único titular de sua conta vinculada.

O FGTS foi criado como uma medida importante para gerar mais flexibilidade às empresas, ao mesmo tempo em que garantia direitos trabalhistas e proteções para os trabalhadores. Desde então, passou por diversas modificações e aprimoramentos, como o saque aniversário e o aumento do valor da multa rescisória em casos de demissão sem justa causa.

O fundo ajuda a impulsionar o desenvolvimento do país, sendo uma importante fonte de financiamento para programas habitacionais e de infraestrutura urbana, além de garantir segurança financeira para os trabalhadores em momentos de crise econômica. Ao longo do tempo, o FGTS se tornou um elemento fundamental das relações de trabalho no Brasil, contribuindo para a proteção social e para a qualidade de vida da população brasileira.

Quem pode receber o FGTS?

Nem todos os trabalhadores têm direito ao FGTS. De acordo com a lei, estão incluídos:

– Trabalhadores Regidos pela CLT;
– Trabalhadores Rurais;
– Empregados Domésticos;
– Trabalhadores Avulsos;
– Atletas Profissionais;
– Safreiros;
– Trabalhadores Intermitentes.

Sendo assim, caso não esteja incluído em nenhuma das categorias, o trabalhador não tem direito ao FGTS.

Como consultar FGTS?

Existem diversas formas de consultar FGTS, sendo as mais comuns a consulta pelo site da Caixa, pelo aplicativo FGTS ou presencialmente nas agências.

Para consulta pelo site da Caixa, o procedimento é bastante simples:

1. Acesse o Portal da Caixa;
2. Clique em FGTS;
3. Informe os dados solicitados;
4. Cadastre login e senha para ter acesso às informações completas.

O cadastro é bastante simples, e você precisa apenas preencher dados pessoais e criar uma senha de acesso. A partir daí, você poderá acessar o saldo do FGTS sempre que quiser.

Outra forma de consultar FGTS é pelo aplicativo FGTS, que está disponível para download nas lojas de aplicativos dos sistemas operacionais (iOS e Android). Para utilizá-lo, é necessário criar um cadastro e informar os mesmos dados solicitados no site da Caixa.

Por fim, se você prefere fazer a consulta presencialmente, pode se dirigir a qualquer agência da Caixa com um documento oficial com foto e solicitar informações sobre o saldo do FGTS.
Caso o valor seja de até R$ 1.500,00, o trabalhador poderá sacá-lo no caixa eletrônico com o cartão cidadão. Já para valores entre R$ 1.500,00 e R$ 3.000,00, o saque também pode ser feito no caixa eletrônico com o cartão cidadão e senha, além das lotéricas ou correspondentes bancários. Para valores acima de R$ 3.000,00, o saque só é possível nas agências da Caixa ou em casas lotéricas credenciadas.

Como tirar o extrato FGTS pelo aplicativo?

Para consultar o extrato do FGTS pelo aplicativo, siga esses passos:

1. Baixe o aplicativo FGTS em sua loja de aplicativos;
2. Clique em “Cadastre-se” e preencha os dados solicitados;
3. Crie login e uma senha;
4. Receba a confirmação por e-mail;
5. Acesse o aplicativo novamente com o login e senha criados;
6. Clique em “Extrato FGTS” para ter acesso às informações.

É importante prestar atenção nos dados informados, a fim de evitar erros no processo de cadastro.

FGTS e a sua história

O FGTS foi criado em 1966, durante o regime militar, como uma alternativa à estabilidade no emprego. Na época, as empresas se queixavam de ter que manter em seus quadros trabalhadores improdutivos, que já tinham adquirido o direito à estabilidade após dez anos de serviço. O FGTS representou uma solução para esse problema, pois permitiu a rescisão contratual sem justa causa mediante o pagamento de uma indenização em dinheiro por parte do empregador.

A partir daí, os empregados passaram a ter uma reserva financeira que beneficia tanto os trabalhadores quanto a economia do país, já que os recursos do FGTS são utilizados para financiar políticas públicas como a construção de moradias populares e a infraestrutura urbana. Atualmente, o FGTS é um direito garantido pela Constituição Federal e representa uma importante fonte de proteção social para os trabalhadores brasileiros.

Conclusão

Neste texto, falamos sobre como consultar FGTS, que é um direito de todo trabalhador com contrato de CLT. Explicamos as principais formas de acesso ao saldo e extrato, além de quem tem direito a receber o benefício. Para efetuar a consulta, você pode escolher a opção que mais se adeque às suas necessidades, seja pelo site da Caixa, pelo aplicativo FGTS ou presencialmente nas agências.

O FGTS é um direito do trabalhador com contrato de CLT e é uma reserva criada pelo governo para auxiliar em caso de demissão sem justa causa. Todos os meses, a empresa deve depositar 8% do salário do trabalhador em uma conta vinculada. A consulta do saldo e extrato pode ser feita através do site da Caixa, aplicativo FGTS ou presencialmente nas agências.

É importante estar atento aos valores disponíveis na conta vinculada para que o dinheiro possa ser utilizado em momentos importantes. O FGTS só é devido a trabalhadores que estão incluídos nas categorias previstas em lei. Seja qual for a sua escolha, não deixe de ficar atento aos valores disponíveis em sua conta vinculada, pois esse dinheiro pode ser utilizado em momentos importantes, como em caso de demissão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *