Onde Encontrar Máscaras na Internet

Depois de declarada a pandemia pelo coronavírus, dois grandes problemas para a prevenção surgiram: a escassez do álcool em gel e das máscaras.

Apesar das propagandas e recomendações do Governo para ficar em casa e, sair apenas se estiver “seguro”, a população enfrenta essa escassez em razão daqueles com poder aquisitivo maior.

Acontece que muitas pessoas fizeram estoques dos itens mais importantes para a prevenção e se esqueceram daqueles que não podem fazer o mesmo.

Com isso, o mercado supersaturou e o equilíbrio entre oferta e procura se desmantelou: a procura está bem maior que a oferta e as empresas não estão dando conta de suprir a necessidade.

Afinal, estes são itens de uso diário que precisam ser – eventualmente – descartados depois de algum tempo.

Por isso, algumas pessoas passaram a optar pela produção das próprias máscaras ou compra-las online, mesmo que em preços mais altos devido à procura.

Por que o preço subiu tanto?

Coronavírus provoca corrida para compra de máscaras
Onde Encontrar Máscaras na Internet (Foto: Reprodução Tribuna Online)

A oferta e a procura são praticamente os únicos dois parâmetros que existem no mercado.

Quando a procura é baixa, os preços também a acompanham – salvo em casos específicos de produtos com matéria prima mais cara.

Da mesma forma, quando há grande procura, os preços aumentam exorbitantemente.

Uma caixa de máscaras que, antes da pandemia, chegava a custar entre R$8,00 a R$12,00, agora custa entre R$30,00 a R$50,00.

Ainda, o mercado ainda tenta vender suas unidades – antes, a R$0,50 – a um preço exorbitante de R$2,00 a R$5,00.

São pessoas que querem se aproveitar das outras? Não exatamente. Quando a procura cresce, a corrida pelos materiais de obra prima também cresce e há disputa.

O preço só normaliza de novo se houver concorrência o suficiente ou queda na procura, para tentar vender os excedentes da produção.

Quem determina o valor de um produto acabam sendo os consumidores. O mercado apenas acompanha.

Não encontro máscaras em lugar nenhum. Ainda existem na internet?

Saiba as diferenças entre máscaras
Onde Encontrar Máscaras na Internet (Foto: Reprodução R7)

Comprar online pode ser uma boa opção para quem está em busca desesperadamente desse equipamento de proteção individual.

Mas, vale lembrar o seguinte: a demora para o seu pacote chegar vai depender muito do tipo de frete que escolher ou site onde quiser comprar.

Ainda, o tipo de máscara que você comprar pode acabar não valendo a pena.

Se seu intuito é ir atrás de máscaras descartáveis, saiba que as convencionais demandam cuidado e são limitadas. Isto é:

  • Devem ser utilizadas apenas uma vez ao dia. Caso você opte pela cirúrgia, sua validade é de apenas 6 horas;
  • Se umedecerem, devem ser descartadas; e
  • Não devem ser tocadas quando utilizadas, apenas na hora da inserção e remoção;

Agora que você sabe disso, deve estar um pouco confuso. Seu dinheiro não vai valer a pena? Não exatamente.

Como você já deve saber, o mercado acompanha os consumidores. Novas máscaras foram criadas.

Dentre elas, as laváveis, de filtros removíveis e até mesmo com purificadores de ar acoplados. Estas últimas, sim, podem ser utilizadas a todo o momento.

Onde posso compra-las?

Você pode comprar máscaras descartáveis em farmácias por todo o Brasil. Caso a procura seja por onlines, ficam as sugestões:

Mas, você também pode encontra-las em sites de compras, mais uma vez por causa da demanda. Esses são apenas outros exemplos:

Caso você queira máscaras melhor elaboradas e a um preço justo, você também apostar nas empresas Chinesas.

Saiba que algumas delas estão oferecendo serviço de entrega rápida de até 12 dias, como é o caso:

Posso fazer minha própria máscara?

Máscaras personalizadas caem no gosto da população
Onde Encontrar Máscaras na Internet (Foto: Reprodução Diário do Grande ABC)

Fazer a própria máscara não é um combate tão efetivo quanto comprar uma pronta, feita por processos industriais.

O amadorismo pode funcionar como um quebra galho, mas, não deve ser definitivo.

Felizmente, algumas pessoas passaram a tirar seu sustento da venda de máscaras personalizadas, movimentando o mercado de trabalho estacionado pela quarentena.

Algumas empresas, inclusive, saíram do foco e passaram a produzir máscaras e álcool em gel.

Mas, diferente das convencionais, as personalizadas não possuem tantas camadas de proteção ou filtros, o que traz a tona a necessidade de lava-las e desinfeta-las antes da utilização.

Dada a urgência, caso precise optar por elas, ao menos obedeça às seguintes recomendações:

  • Dê preferência por máscaras de tricoline. Se de outro tecido, ao menos algodão.
  • A máscara deve ter revestimento duplo. Caso contrário, é ineficiente.
  • Ao utiliza-la, evite coloca-la abaixo do pescoço – não faça meios termos, porque pode levar bactérias de um lugar a outro e se prejudicar sem necessidade.
  • Ao terminar de usa-la, ponha em um saquinho ou depósito específico pra isso. Não jogue na bolsa ou no bolso.
  • Chegando em casa, lave bem e deixe secar em ambiente arejado. Não deixe de um dia para o outro.
  • Antes de colocar no rosto, lave bem as mãos ou as desinfete com álcool em gel.
  • Não toque na máscara durante o dia, a não ser que seja para sua remoção.
  • Se precisar remover, antes de tirar e colocar de novo, desinfete as mãos e armazene em um local apropriado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *